Surto de sarampo provoca campanha de vacinação 

Surto de sarampo provoca campanha de vacinação
   Começa nesta segunda a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo. Meta é imunizar 11 milhões de crianças entre um e cinco anos. Dia D será 18 de agosto e a campanha segue até o dia 31 de agosto

8:44 |Ministério da Saúde |2018AGO06| 

Começa nesta segunda-feira (6) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo. A meta é imunizar 11 milhões de crianças com idade entre um e cinco anos, público mais suscetível a complicações de ambas as doenças. O Dia D de Mobilização Nacional foi agendado para 18 de agosto, um sábado, e a campanha segue até o dia 31 de agosto.

A vacinação será feita de forma indiscriminada, ou seja, todas as crianças dentro da faixa etária estabelecida serão imunizadas – mesmo as que já estão com o esquema vacinal completo. Neste caso, a criança recebe um reforço. A campanha ocorre em meio a pelo menos dois surtos de sarampo no Brasil, em Roraima e no Amazonas. No caso da pólio, 312 municípios registram baixas taxas de cobertura vacinal contra a doença.

Segundo o Ministério da Saúde, foram adquiridas 28,3 milhões de doses das vacinas, com custo total de R$ 160,7 milhões. Todos os estados, segundo a pasta, já estão abastecidos com 871,3 mil doses da Vacina Inativadas Poliomielite (VIP), 14 milhões da Vacina Oral Poliomielite (VOP) e 13,4 milhões da Tríplice Viral, que protege contra o sarampo, a rubéola e a caxumba.

Orientações e vacinas

O ministério orienta que todas as crianças com idade entre um ano e menores de cinco devem comparecer aos postos de saúde do país. Quem estiver com o esquema vacinal incompleto, receberá as doses necessárias para atualização. Quem estiver com o esquema vacinal completo, receberá um reforço.

Crianças que nunca foram imunizadas contra a pólio vão receber a Vacina Inativada Poliomielite (VIP), na forma injetável. Crianças que já receberam uma ou mais doses contra a pólio vão receber a Vacina Oral Poliomielite (VOP), na forma de gotinha.

A vacina contra o sarampo usada na campanha é a Tríplice Viral, que protege também contra a rubéola e a caxumba. Todas as crianças na faixa etária estabelecida vão receber uma dose da Tríplice Viral, independentemente de sua situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

A campanha tem como foco crianças e adultos não receberão as doses da vacina. Porém, conforme o Calendário Nacional de Vacinação, adultos com até 29 anos que não tiverem completado o esquema na infância devem receber duas doses da Tríplice Viral e adultos com idade entre 30 e 49 anos devem receber uma dose da Tríplice Viral. O adulto que não souber sua situação vacinal deve procurar o posto de saúde mais próximo para tomar as doses previstas para sua faixa etária, mesmo não estando na campanha.

Fonte: Tribuna PR

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *