Tratamento de leishmaniose

Tratamento de leishmaniose
Pesquisa trata de novos curativos à base de Celulose Bacteriana e Dietilditiocarbamato

08DEZ2016| 9:15
José Angelo Santilli

Pesquisa desenvolvida em colaboração entre o Instituto de Química (IQ) da Unesp em Araraquara; o Instituto Gonçalo Moniz FIOCRUZ, Salvador; a Universidade de Araraquara, UNIARA; o Rega Institute for Medical Research, Leuven, Belgic;  o INCT Instituto de Investigação em Imunologia em São Paulo, SP, foi publicado na revista Scientific Reports do grupo Nature.

O trabalho trata de novos curativos à base de Celulose Bacteriana e Dietilditiocarbamato para o tratamento de leishmaniose.

A pesquisa teve início em 2011 fruto da colaboração de pesquisadores do IQ-UNESP/Araraquara, o prof. Dr. Sidney J. L. Ribeiro (IQ-UNESP) e do prof. Dr. Hernane Barud, na época pós-doutorando do IQ-UNESP, e hoje Professor/pesquisador no PPG em Biotecnologia da Uniara e; com pesquisadores da Fiocruz-Salvador (Dras Camilla Indiani e Valéria Borges, Mrs Fabiana Celes). A Fiocruz é importante centro que estuda doenças tropicais. Esse mesmo trabalho, obteve financiamento na primeira chamada do programa Acelerador Tecnológico, AUIN – Agência Unesp de Inovação.

A leishmaniose é uma doença de países subdesenvolvidos transmitida por protozoários, e se enquadra nas chamadas “Doenças Negligenciadas”.

Nos últimos anos a Leishmaniose tegumentar , a qual causa feriadas em toda a pele, tem crescido, devido ao contato indevido com animais infectados em especial os cães. Até o momento as drogas usadas para tal tratamento utilizam compostos tóxicos, e não existe um curativo de uso tópico no mercado nacional.

Desse modo, a contribuição dos pesquisadores do IQ-UNESP foi a utilização de membranas de biocelulose como suporte para liberação do fármaco DETC. Observou-se o efeito sinérgico , fruto da associação do detc com a biocellulose, o que levou a diminuição da carga parasitária.

O artigo foi recém publicado em uma revista renomada do grupo Nature, a Scientific Reports, e acredita-se que o veículo esclhido causará maior visibilidade a essa publicação, além de promover consciência no contexto social em que o  insere.

Referência completa:
DETC-based bacterial celulose biocuratives for topical treatment of cutaneous leishmaniasis, Fabiana S. Celes, Eliane Trovatti, Ricardo Khouri, Johan Van Weyenbergh, Sidney J.L. Ribeiro, Valéria M. Borges, Hernane S. Barud, Camila I. de Oliveira, Scientific Reports, 6:38330, DOI: 10.1038/srep38330, 2016

Contato do pesquisador
Sidney J.L. Ribeiro
Instituto de Química da Unesp de Araraquara

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *