Turismo, fumaça em Bueno de Andrada

Turismo, fumaça em Bueno de Andrada

Fábio Fumaça, reconhecido especialista em ferrovias está convidado a participar de reunião sobre conservação de linha férrea para trem turístico em Araraquara

Fábio dos Santos Barbosa deve participar como convidado na próxima reunião da Comissão da Orla Ferroviária na Câmara Municipal de Araraquara para esclarecimentos sobre projetos de trens turísticos que desenvolve no Estado de São Paulo. Fábio Fumaça como é conhecido, é consultor pós-graduado em Turismo que em 2005 foi convidado para cuidar do que restava do sistema ferroviário do Estado de São Paulo para recuperação de exemplares de Maria Fumaça. Fábio Fumaça é membro gestor na presidência da Associação Nacional de Preservação Ferroviária – ANPF em Mogi das Cruzes, onde com disposição para o trabalho, certa vez na presidência, convocou a diretoria e os associados a fazerem um verdadeiro mutirão para a fixação de trilhos e limpeza geral no páteo que a Entidade mantém naquela cidade-sede. Em São Roque, foi um dos maquinistas que trouxeram até a Estação as duas locomotivas que eram esperadas por mais de 600 pessoas para operação no trecho turístico paulista entre São Roque e Mairinque.

A iniciativa do convite pelo publicitário Théo Bratfisch, presidente da ABATur – Associação de Bueno de Andrada para Cultura e Turismo Rural, tem por objetivo incluir na pauta da Comissão da Orla Ferroviária da Câmara Municipal, o estudo para implantação de trem turístico no percurso entre Araraquara e o distrito de Bueno de Andrada, em se tratando de um assunto em potencial em pauta para o desenvolvimento turístico rural no município. Na ocasião, Fábio Fumaça deverá ser acompanhado pelos vereadores membros da Comissão da Orla Ferroviária em visita técnica na Estação Ferroviária de Araraquara e na Estação de Bueno Andrada.

“A estimativa para implantar o projeto Trem Turístico no percurso entre Araraquara e Bueno de Andrada, com uma locomotiva e quatro vagões para passageiros não chega ao investimento de R$ 3 milhões, portanto é absolutamente viável”, justifica o presidente da ABATur.

A Comissão formada por vereadores já tratou da pauta referente a captação de R$ 80 milhões para investimentos em projeto para trens VLT – Veículo Leve sobre Trilhos na área ocupada pela ferrovia na área central da cidade que tem quase um milhão de metros quadrados, que prevê a criação de um grande parque central e a construção do novo paço municipal com as sedes da Prefeitura e da Câmara Municipal, sabendo-se que o projeto inicial pretende instalar novos trilhos e aproveitar os existentes a serem desativados em breve, para implantação do sistema de transporte sobre trilhos dos bairros Jardim das Hortênsias ao Parque Pinheirinho cruzando toda a região central em percurso de pouco mais de doze quilômetros. A Câmara Municipal de Araraquara definiu o prazo até julho deste ano para a avaliação de propostas reais de utilização da Orla Ferroviária.

O presidente da ABATur solicitou apoio junto ao presidente da Câmara Municipal de Araraquara para promover esta reunião que deve ser agendada para a primeira quinzena do mês de março.

Théo Bratfisch
i_d_P&B

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *