Vereador questiona cobrança de estacionamento no CEAR em dias de eventos

Vereador questiona cobrança de estacionamento no CEAR em dias de eventos
Ele conta que a cobrança indevida ocorreu no dia 20 de abril, durante o Concerto Petrobras-EPTV. “Ao chegar ao local, ao lado do Gigantão, fui abordado por um suposto

12MAI2017| 11h18 - IMPRENSA CAM

O público dos espetáculos mais recentes ocorridos no Centro Internacional de Convenção “Dr. Nelson Barbieri” teve uma desagradável surpresa na sua chegada: a cobrança de R$ 20 para deixar o carro no estacionamento. Muitas pessoas procuraram o vereador Rafael de Angeli (PSDB) para reclamarem dos valores cobrados, questionamento que foi reforçado por alguns artistas que lá se apresentaram, depois de também ouvirem os frequentadores. O parlamentar já estava ciente do problema. “Também tive uma experiência ruim no CEAR, mas com ‘flanelinhas’ que tentaram me cobrar duas vezes pelo estacionamento”.

Ele conta que a cobrança indevida ocorreu no dia 20 de abril, durante o Concerto Petrobras-EPTV. “Ao chegar ao local, ao lado do Gigantão, fui abordado por um suposto cobrador de ingressos do estacionamento, com tickets (comprovantes de pagamento) nas mãos, dizendo que o valor para estacionar era de R$ 20. Paguei e entrei no estacionamento, onde havia mais duas pessoas que me auxiliaram a parar corretamente o carro. Quando desci do veículo, eles pediram para ajudar com R$ 5 na saída. Ao questionar por que já estavam cobrando na entrada, um dos homens gritou para o outro: ‘Fulano, estão cobrando lá em cima já, precisamos ver isso!’. Ou seja: eram três ‘flanelinhas’ e não alguém ligado ao evento e muito menos à Morada do Sol Participações ou à Prefeitura”.

O vereador encaminhou um requerimento à Prefeitura solicitando esclarecimentos, pois problemas relativos ao estacionamento do CEAR foram levantados pelo público que assistiu ao espetáculo do comediante Marco Luque, no dia 30 de abril. Na ocasião, o próprio humorista questionou o pagamento no palco. No mês anterior, outro comediante, o Tirullipa, filho de Tiririca, também reclamou, no palco, sobre o valor pago pelo público para estacionar.

De acordo com informações da assessoria de imprensa da Prefeitura, o espaço foi alugado a uma empresa privada pela Morada do Sol Participações e pela Prefeitura, e as cobranças não são de responsabilidade do município no momento. “Precisamos apurar os dois casos: a cobrança autorizada pelo local em dias de eventos e a cobrança indevida, por pessoas não cadastradas, como no caso do Concerto Petrobras-EPTV, que era um evento gratuito promovido pela cidade em parceria com a Secretaria Municipal da Cultura e com a Fundart, em abertura às comemorações pelos 200 anos da cidade”. No requerimento, Angeli solicita cópias do contrato de locação e de um documento que identifique a área utilizada para estacionamento a ser explorada.

 

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *