Votação da taxa de resíduos sólidos a portas fechadas

Reunidos nessa quinta-feira, dia 8, na 39ª Sessão Extraordinária, aberta à imprensa e sem a presença de público, após três sessões consecutivas interrompidas, os vereadores conseguiram concluir a votação da Ordem do Dia.

Foi aprovado por 9 votos a favor e 7 contrários o Projeto de Lei da Prefeitura, acompanhado de Substitutivo, que altera a Lei que instituiu a Taxa de Resíduos Sólidos, destinada a custear os serviços de coleta, transporte, transbordo, tratamento e disposição final de resíduos sólidos domiciliares, e fixa o valor desta Taxa (taxa do lixo), para o exercício de 2016. Votaram a favor os vereadores Adilson Vital (PV), Jair Martineli (PMDB), Roberval Fraiz (PMDB), Gerson da Farmácia (PMDB), Willian Affonso (PDT), Farmacêutico Jéferson Yashuda (PSDB),Tenente Santana (PSDB), Rodrigo Buchechinha (SDD) e Dr. Helder. Votaram contra os vereadores Donizete Simioni (PT), Édio Lopes (PT), Toninho do Mel (PT), Dr. Lapena (PP), Juliana Damus (PP), Pastor Raimundo Bezerra (PRB) e Edna Martins (PSDB). Pelo regimento, o presidente, Elias Chediek (PMDB), não vota. Já o vereador João Farias (PRB) não compareceu.

Édio Lopes (PT)
Contesta a sessão ser iniciada sem a presença do público, afirmando ilegalidade com possibilidade de levar o caso a justiça e anular a sessão. Comenta sobre a inadimplência . pergunta quem nunca atrasou um dia no pagamento das contas públicas.
Fala sobre o rombo da prefeitura e diz que vai acabar arrebentando com o DAAE assim como fez com a CTA.
Fala sobre o empréstimo do DAAE à prefeitura sem juros e correção monetária.

ROBERVAL FRAIZ (PMDB)
Defende o aumento tendo como base o aumento das contas de energia e por esse motivo acha justo o aumento da taxa de resíduos sólidos.

Dr.HELDER RIZZO (PDT)

Vota a favor do aumento e comenta que com a saída de dois vereadores a prefeitura economizou uma boa quantia, mas perguntado quem seriam esses dois vereadores se negou a responder alegando que todos sabem e que a carapuça sirva a quem servir.
Mas desafia os possíveis candidatos a prefeitura não dar aumento acima da inflação a não ser aos servidores públicos.

JEFERSON YASHUDA(PSDB)

Arguido pelos vereadores da oposição não soube responder com precisão como seria dado o desconto social, se as pessoas deveriam solicitar e só teriam os que estivessem rigorosamente em dia com o DAAE, um só dia de atraso na conta o contribuinte perderia esse direito.

VEREADORES DA BASE:
Alegam que com a economia que a população fez consumindo menos água a receita do DAAE caiu, por isso a necessidade do aumento da taxa de resíduos sólidos.

VEREADOR DONIZETE SIMIONI (PT)
Afirma que o consumo vai continuar caindo por conta desse novo aumento e indaga ao ex líder do governo Jéferson Yasguda se no próximo mês irão novamente marcar uma sessão para discutir um novo aumento da taxa .
Pergunta aos vereadores da base o que deu errado na cobrança da taxa de resíduos sólidos que precisa de novo aumento, afirmou ainda que os vereadores da base do governo que votarem a favor do aumento, sairão desta sessão com o carimbo de ter legislado contra a população.
Chama a atenção da imprensa que o aumento não é de apenas 11% mas sim de 75% já em janeiro de 2016.

ELIAS CHEDIEK (PMDB)
Explica o porque da decisão de proibir a presença do público na casa de leis (a casa do povo).

Dr. LAPENA (PP)
Afirma que esta taxa pune a todos os cidadãos e não apenas os menos favorecidos, disse que o povo é como se fosse uma vaca carregada de carrapatos sugando o sangue, e o sangue está acabando.
Dr. Lapena insiste com Dr. Helder que aponte os nomes dos vereadores que causavam tantas despesas ao município, mas este mais uma vez se reservou o direito de não citar nomes, disse que a maioria sabe os nomes.

JULIANA DAMUS (PP)
Pede aos vereadores que parem com essa política nojenta e votem contra esse aumento, alegando que a população não suporta mais pagar tantos impostos e taxas.

EDNA MARTINS (PSDB)
Afirma mais uma vez que a população não aguenta mais tantos aumentos de impostos e taxas e por isso vota contra o aumento, embora entendendo os problemas do DAAE

Da redação ID News

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *