Cerveró revela que Renan Calheiros reclamou da falta de propina

Cerveró revela que Renan Calheiros reclamou da falta de propina

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró prestou depoimento no dia 7 de dezembro

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi acusado pela primeira vez de ter tratado pessoalmente de suposto repasse de propina proveniente da Petrobras.

A reportagem da Folha de S. Paulo refere Nestor Cerveró afirmou em delação premiada, que em 2012, Renan “reclamou da falta de repasse de propina” por parte do delator.

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró prestou depoimento no dia 7 de dezembro. Cerveró relatou também duas reuniões com a participação do peemedebista na qual foi discutida o tema propina.

Cerveró revelou que numa delas, em 2009, estavam presentes, além do senador alagoano, o então presidente da BR Distribuidora, José Lima de Andrade Neto, o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) e um “representante” do senador Fernando Collor (PTB-AL), o ex-ministro Pedro Paulo Leoni Ramos.

Segundo as informações prestadas por Cerveró, o encontro foi no hotel Copacabana Palace, no Rio. Na ocasião, o presidente da BR teria afirmado que a compra de álcool, o aluguel de caminhões para transportar combustível e a construção de bases de distribuição de combustíveis “seriam os negócios que poderiam render propina mais substancial na BR Distribuidora”.

Cerveró disse ainda que Andrade Neto “se disponibilizou a ajudar os políticos interessados”.

O ex-diretor da Petrobras contou que o segundo encontro com Renan ocorreu no ano de 2012, quando o senador o teria chamado, em seu gabinete, para reclamar da falta de repasses de propina.

Segundo a reportagem, Cerveró contou que o então diretor teria dito a Renan que não estava arrecadando propina na BR Distribuidora. Ao saber disso, “Renan Calheiros disse que a partir de então deixava de prestar apoio político” a Cerveró.

Renan está sendo investigado em seis inquéritos no STF (Supremo Tribunal Federal) sob a suspeita de recebimento de propina de negócios relacionados à Petrobras.

Assessoria

A assessoria de imprensa de Renan Calheiros (PMDB-AL) informou que o senador “nega as imputações e esclarece que já prestou as informações requeridas”. O peemedebista nega ainda ter participado das reuniões citadas por Cerveró.

Ainda segundo a publicação, em depoimento prestado anteriormente à Polícia Federal, Renan negou ter apadrinhado a indicação de Cerveró à diretoria Internacional da Petrobras e afirmou não ter proximidade com ele.

O senador declarou à PF que esteve “duas ou três vezes” com Cerveró para tratar de assuntos “institucionais”.

Notícias em Minuto

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *