Menina baleada é movida 4 vezes de hospitais e ainda aguarda cirurgia

Menina baleada é movida 4 vezes de hospitais e ainda aguarda cirurgia
O projétil não atingiu órgãos, mas ficou alojado em um músculo do ombro

 02MAR2017| 14:19
 Secretaria Municipal da Saúde

A menina de 6 anos baleada na noite desta quarta-feira, 1º, em uma favela da Vila Prudente, zona leste de São Paulo, ainda aguardava a remoção do projétil por volta das 10h desta quinta-feira, 2, após ter sido deslocada entre dois hospitais da cidade.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, o quadro da menina é estável. A pasta informou que a criança não corre risco de morrer e está consciente. O projétil não atingiu órgãos, mas ficou alojado em um músculo do ombro.

A garota foi internada no Hospital João 23, na Mooca, na noite de quarta. Durante a madrugada, foi levada para o Hospital Municipal de Tatuapé, também na zona leste, para fazer uma limpeza cirúrgica. A secretaria explicou que os deslocamentos são um procedimento normal. Em seguida, a criança retornou ao João 23.

Na manhã desta quinta, a menina foi novamente levada ao hospital de Tatuapé para outra limpeza cirúrgica e permanecia no local até às 10h30. Ainda de acordo com a pasta, ela vai passar por cirurgia, mas não há previsão do horário. O procedimento depende de uma avaliação médica.

Questionada sobre a possibilidade de transferir a garota no hospital de Tatuapé definitivamente, a secretaria nega que haja problemas de vagas na unidade hospitalar. Informa ainda que a vítima já tem vaga garantida na unidade da Mooca, onde foi internada, e que também caberá ao médico avaliar se é necessária a transferência.

Protesto

Após a menina ser baleada, um grupo de moradores da Vila Prudente fez uma manifestação, entre a noite de quarta e a madrugada desta quinta-feira.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), moradores atearam fogo em entulho na Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, na altura do cruzamento com a Rua Dianópolis. Houve confronto entre policiais e manifestantes.

A menina foi atingida no ombro supostamente após um homem atirar em direção a policiais na favela. A reportagem tentou entrar em contato com a PM, mas não obteve retorno.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *