Catar nega acusações de financiamento do terrorismo

Catar nega acusações de financiamento do terrorismo
No início de julho, países árabes cortaram relações com o Catar

10JUL2017|  9h35 - CATAR

O presidente do Banco Central do Catar, Abdullah Saud Al-Thani, nega as acusações da Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito de que o país financia o terrorismo.

 Em entrevista ao canal “CNBS”, Abdullah Saud Al-Thani sublinha que o seu Catar está pronto para receber uma auditoria independentemente dos seus fluxos financeiros.

“Temos legislação contra todos os tipos de terroristas. Trabalhamos com o Fundo Monetário Internacional (FMI) e outras instituições na criação da nossa legislação, auditoria e inspeções”, disse Abdullah Saud Al-Thani.

No início de julho, a Arábia Saudita, o Bahrein, o Egito e os Emirados Árabes Unidos romperam as relações diplomáticas com o Catar, acusando o país de financiar o terrorismo. Mais tarde, os países árabes apresentaram um ultimato a Doha, exigindo o cumprimento de 13 demandas, incluindo a redução das relações diplomáticas com o Irã, o fechamento de uma base militar turca no país e o encerramento da emissora Al-Jazeera. Além disso, o Catar deve interromper o suspeito apoio a terroristas.

O país negou todas as acusações dos seus vizinhos e declarou que a lista de demandas é irrealista e prejudica a sua soberania Sputnik Brasil

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *