Operação da PM: 13 mortos foram atingidos por 40 tiros de fuzil

| IDNews | Via Notícias ao Minuto  | Foto: © Reuters

Perito também revelou que há sinais de disparos à curta distância em um dos cadáveres

Os laudos da necrópsia realizada nos cadáveres dos 13 homens mortos durante operação da Polícia Militar nos morros do Fallet e dos Prazeres, na Região Central do Rio, no último dia 8, apontam que eles foram atingidos por 40 tiros.

De acordo com o jornal Extra, todos os disparos que acertaram as vítimas foram feitos com fuzis.

O perito Reginaldo Franklin Pereira também revelou que há sinais de disparos à curta distância em um dos cadáveres.

Felipe Guilherme Antunes, de 21 anos, foi a vítima atingida por mais disparos foi baleado. Segundo refere o laudo, ele foi baleado sete vezes — no rosto, na barriga e nos braços. O cadáver de Guilherme também foi atingido no tronco e no rosto, com “sinais de tiros à curta distância”.

Policiais do Batalhão de Choque dispararam 30 tiros dentro de uma casa na Rua Eliseu Visconti, um dos principais acessos do Morro do Fallet. De acordo com o laudo, todas as vítimas que estavam dentro do imóvel foram baleadas pelo menos duas vezes.

Roger dos Santos Silva, de 17 anos, também foi atingido no rosto. Outros quatro foram alvos de disparos tanto pelas costas como pela frente.

A publicação destaca ainda que as vítimas foram retirados do local pelos PMs e levadas ao hospital, onde já chegaram mortas.

“A quantidade de tiros nas vítimas, a presença de disparos à curta distância e a cena do crime desfeita são indícios fortes de execução”, ressaltou o perito legista aposentado Leví Inimá de Miranda, ouvido pelo Extra.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *