TV - Famosos

Paula Toller perde processo contra Fernando Haddad por uso de sua música em vídeo de 2018

No vídeo, que circulou nas redes sociais na época da campanha presidencial de 2018, Toller aparecia cantando o refrão “amor com jeito de virada”. Na sequência, aparecia o logo da campanha de Haddad

Foto: Agência News


Paula Toller, vocalista do Kid Abelha, perdeu ação de indenização que moveu contra Fernando Haddad e o PT por suposto uso de sua música em 2018.

O hit “Pintura Íntima”, um dos maiores sucessos da cantora, foi usado como trilha sonora em um vídeo feito por apoiadores de Haddad, que estava em campanha para presidente.

Em acórdão, a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) derrubou nesta terça-feira (14) a condenação contra o atual ministro da Fazenda. Em 2021, Haddad e o PT foram condenados a pagar R$ 100 mil de indenização por danos morais à cantora, mas recorreram.

O partido e o candidato argumentaram que não podem ser responsabilizados por vídeo produzido por terceiros desconhecidos. A decisão do STJ desta terça (14) desobriga Haddad e o partido de pagarem a indenização.

No vídeo, que circulou nas redes sociais na época da campanha presidencial de 2018, Toller aparecia cantando o refrão “amor com jeito de virada”. Na sequência, aparecia o logo da campanha de Haddad.

Por unanimidade, os ministros do STJ entenderam que o partido e o candidato não poderiam ser responsabilizados pelo conteúdo feito e divulgado por apoiadores.

|IDNews® | Folhapress | Beto Fortunato |Via NBR | Brasil

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *