PF diz que consultoria de filho de Lula se baseou na Wikipédia

A Polícia Federal informou, por meio do relatório final do inquérito da Operação Zelotes, entregue nesta semana ao Ministério Público Federal, que Luis Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, utilizou-se de “meras reproduções de conteúdo disponível” na internet, “em especial no site Wikipédia”, para produzir os trabalho que justificariam o recebimento de de R$ 2,5 milhões da firma do lobista Mauro Marcondes Machado.

Segundo informações da Folha de S.Paulo, o Ministério Público deverá apresentar denúncia sobre a investigação até a próxima segunda-feira (30), podendo concordar ou não com os indiciamentos e a decisão da PF de desmembrar o caso relativo ao filho de Lula, que preferiu abrir um inquérito específico para aprofundar a apuração acerca dos pagamentos à empresa de Luis Cláudio, a LFT Marketing Esportivo.

De acordo com a PF, o trabalho da LFT não tem “qualquer lastro metodológico científico ou de pesquisa de campo”, além de uma qualidade “extremamente duvidosa”. Para a Polícia Federal, não é “minimamente crível” que Mauro Marcondes, dono da Marcondes & Mautoni Empreendimentos e Diplomacia Corporativa – empresa pela qual o filho de Lula entrou no rastro da PF -, tenha contratado Luis Cláudio “ao mero acaso”, pois ele “nunca tinha realizado qualquer trabalho semelhante anteriormente”.

Notícias em Minuto

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *