Previdência: Bolsonaro admite que ainda não tem 308 votos na Câmara

Previdência: Bolsonaro admite que ainda não tem 308 votos na Câmara

| IDNews |Via Metrópoles|Carlos Estênio Brasilino

Em entrevista ao programa do Ratinho, no SBT, presidente afaga parlamentares e diz que está à disposição: “Viro a noite para conversar”

IDN/Previdência

 

O presidente Jair Bolsonaro (PSL), convidado do quadro “2 dedos de prosa” do Programa do Ratinho exibido na noite desta terça-feira (04/06/2019), admitiu que o governo ainda não dispõe dos 308 votos necessários para garantir a aprovação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. Provocado pelo apresentador, que questionou se os deputados estão demorando muito na análise da PEC nº 06/2019, que muda as regras previdenciárias, o presidente preferiu não atacar diretamente os parlamentares, mas deixou claro que está preocupado com os trâmites da matéria. “Não quero brigar com o Parlamento”, disse. “A Câmara está cumprindo os prazos regimentais, mas sabe que tem ruídos. Por enquanto, eu acho que nós ainda não temos os 308 votos necessários”, reconheceu.

A postura de Bolsonaro difere da que ele adotou no dia 6 de maio, no programa Luciana By Night, da apresentadora Luciana Gimenez, na RedeTV. Na ocasião, bem mais otimista, ele disse: “Acredito que já temos votos suficiente para aprovar a reforma no plenário”.

No Ratinho, o presidente se colocou à disposição para dialogar com os deputados. “Se for para conversar comigo, eu viro a noite, sem problema. Agora, a bola está com o Parlamento”.

Ao responder à pergunta de uma telespectadora, Bolsonaro disse que acredita que o povo tem a exata dimensão da importância de se mexer na Previdência. Segundo ele, se fosse uma proposta para “ferrar o povão”, já teria sido aprovada, “sem discussão”. “Mas como não é dessa forma, está fazendo justiça realmente, porque o dinheiro que todos recebem também vem dos impostos. Então, o povo está se conscientizando”, observou.

É a terceira vez em um mês que o chefe do Executivo federal vai ao SBT: antes ele havia concedido entrevistas para o Programa Silvio Santos e para o The Noite, do humorista Danilo Gentilli.

Mudança na CNH
Pela manhã, Bolsonaro foi à Câmara dos Deputados para apresentar ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o Projeto de Lei (PL) que modifica regras da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Ele comentou, em ocasiões anteriores, sobre a vontade de alterar a lei. Nessa segunda-feira (03/06/2019), o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, adiantou a proposta de aumentar a validade do documento de cinco para 10 anos, com exceção dos idosos, e permitir o dobro de pontos em decorrência de infrações, passando de 20 para 40 pontos.

Além disso, a proposta apresentada pelo presidente tira do Departamento de Trânsito (Detran) a atribuição exclusiva de atestar a aptidão dos motoristas. “Qualquer médico pode fazer isso daí”, garantiu.

“É um projeto que mexe com todo mundo. Quem não dirige, é dirigido. Quem não conduz, é conduzido”, disse, no momento da entrega do texto a Maia. Segundo o presidente, a proposta foi pensada de acordo com as necessidades econômicas do Brasil e visa o bem-estar dos profissionais que trabalham com o transporte.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *