Queimadas urbanas, prejuízo ao meio ambiente e à saúde da população

Queimadas urbanas, prejuízo ao meio ambiente e à saúde da população
Docente de Biologia da Uniara fala sobre o problema e dá dicas de como tentar evitá-lo

08OUT2017 | 8:13   - Assessoria de imprensa da Uniara

Recentemente, Araraquara passou por um grande período de tempo seco e altas temperaturas, o que facilita a ocorrência de queimadas. Os malefícios trazidos pelo problema afetam não só o meio ambiente, como também a saúde do ser humano. O ambientalista e professor do curso de Biologia da Universidade de Araraquara – Uniara, Adalberto Gonçalves Cunha, comenta que, no município, o inverno foi atípico, muito quente e seco e, com isso, os focos de incêndio foram numerosos, em todas as regiões da cidade.

“Em termos de saúde, é muito prejudicial, pois afeta o aparelho respiratório, principalmente de crianças e idosos que já têm problemas. Isso leva a um aumento pela busca por socorro, superlotando os hospitais e serviços de saúde”, comenta o docente.

Para o meio ambiente, de acordo com ele, o maior prejuízo é a perda da vegetação e de pequenos animais que vivem na área afetada. “Muitas vezes eles não têm outros locais para sobreviverem e, quando o fogo chega, acabam morrendo.  Outro problema é que, sem mata, em algumas áreas, pode ocorrer que, na chuva, a terra dos locais afetados acabe indo para os rios e riachos, o que prejudica mais ainda esses espaços”, alerta.

Há produtores que promovem queimadas que, embora sejam em suas propriedades, a fumaça e a fagulha, muitas vezes, atingem o perímetro urbano das cidades e trazem problemas respiratórios à população, além da sujeira. “Em termos de queimadas rurais, há uma série de legislações que limitam o ato, seja para destruir pragas no terreno, seja para limpar o solo. Mas é bom salientar que são poucas as permissões que o órgão de fiscalização fornece aqui no estado”, diz Cunha.

Para tentar evitar as queimadas, ele aconselha manter o terreno limpo, com aceiros nas laterais, e que não se permita jogar restos de madeiras, papeis e outros resíduos que podem alimentar o fogo.

“O fogo pode ser ateado, mas às vezes perde-se o controle de sua direção, o que pode causar até morte de pessoas. As queimadas urbanas são consideradas crimes e precisam ser avisadas aos órgãos de fiscalização. Apesar de ser uma forma bem simples de ‘limpar’ o terreno, podem causar muitos danos, e alguns severos. Ligue para a Defesa Civil, para os bombeiros, peça ajuda. Seja consciente”, finaliza Cunha.

Informações sobre o curso de Biologia da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *