STJ julga desembargadora que pregou ‘paredão’ pra Jean Wyllys

STJ julga desembargadora que pregou ‘paredão’ pra Jean Wyllys

| IDNews | Via Notícias ao Minuto  |

STJ julga queixa-crime contra desembargadora que pregou ‘paredão’ pra Jean Wyllys

IDN/Justiça

Nesta quarta-feira (15), a Corte Especial do STJ irá julgar uma queixa-crime contra a desembargadora Marília Castro Neves, do Rio de Janeiro, acusada de fomentar o ódio na internet ao citar o nome do ex-deputado Jean Wyllys.

A desembargadora escreveu em uma rede social: “Eu, particularmente, sou a favor de um ‘paredão’ profilático para determinados entes… Jean Willis [sic], por exemplo, embora não valha a bala que o mate e o pano que limpe a lambança, não escaparia do paredão…., publicou.

A declaração de Marília Castro Neves acabou viralizando na internet e gerou uma onda de indignação pelo teor da publicação. Jean Wyllys, então, decidiu abrir uma ação contra a desembargadora.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *