Aluna de Biomedicina da Uniara estuda efeitos de extrato vegetal utilizado na medicina popular

Aluna de Biomedicina da Uniara estuda efeitos de extrato vegetal utilizado na medicina popular
Projeto de Luiza Girotto, orientado pela professora Flávia Resende, foi contemplado com uma bolsa da FAPESP

8:03 | Assessoria de Imprensa Uniara | 2018ABR26 

A estudante do terceiro ano do curso de Biomedicina e integrante do Grupo de Pesquisa em Química Medicinal e Medicina Regenerativa – QUIMMERA da Universidade de Araraquara – Uniara, Luiza Girotto, foi contemplada com uma bolsa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP por sua pesquisa de Iniciação Científica – IC, intitulada “Avaliação da influência de um sistema nanotecnológico sobre as atividades antibacteriana, mutagênica e citotóxica induzidas por extratos de Byrsonima coccolobifolia” e orientada pela professora Flávia Resende.

“Temos um extrato vegetal de uma planta utilizada na medicina popular por meio de chás e outros produtos, para algumas finalidades, e estamos testando quais são seus reais efeitos em relação à questão de mutagenicidade – se causa algum mal, no nível celular/genético -, e os benefícios – se tem ação antimicrobacteriana, por exemplo. Estamos analisando o que a população está consumindo”, explica Luiza.

Ela conta que o extrato é usado principalmente para combater dores de estômago e diabetes. “Já fizemos alguns testes e, embora o projeto esteja em andamento, alguns resultados parciais se mostram promissores em relação aos seus benefícios – um possível fármaco -, mas ainda vamos realizar mais alguns experimentos sobre toxicidade”, aponta.

Receber uma bolsa da FAPESP é uma realização, segundo a estudante. “Estou nesse projeto há um bom tempo, fazendo acompanhamento desde o começo do segundo ano, e já visávamos a essa oportunidade. Foi uma satisfação tanto para mim quanto para a professora Flávia, pela concretização de um trabalho. Escrevemos o projeto, e o resultado está aí”, orgulha-se.

A importância da IC é muito grande, mesmo para quem não consegue a bolsa, na opinião de Luiza. “A realização de pesquisas é um aprendizado, pelos estudos, seja com colegas e/ou professores. Gostaria de agradecer à Uniara e à Flávia, que está comigo há cerca de um ano e meio. O projeto não teria saído se não fossem esses meus dois pilares”, comenta.

Flávia detalha que o trabalho de Luiza “trata da incorporação de extratos vegetais, utilizados na medicina popular, em microemulsões, a fim de otimizá-los como fitoterápicos, além da busca de novas propriedades biológicas e farmacológicas”.

“Ele será executado no laboratório do QUIMMERA, em colaboração com a Faculdade de Ciências Farmacêuticas – FCF da Unesp de Araraquara. Tem importância científico-tecnológica e é de caráter multi e interdisciplinar.  Para a aluna, representa uma experiência científica e permitirá um amadurecimento profissional e acadêmico. Como orientadora, fico extremamente feliz por essa conquista, pois além de proporcionar essa oportunidade de crescimento profissional aos nossos alunos, o projeto permitirá colaborações importantes para Uniara no meio científico”, finaliza.

Informações sobre o curso de Biomedicina e o QUIMMERA da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *