Expulsa do PMDB, Kátia Abreu ironiza tratamento ao ‘preso’ Geddel

Expulsa do PMDB, Kátia Abreu ironiza tratamento ao ‘preso’ Geddel
Senadora foi desfiliada por ter, supostamente, ter violado código de ética

24NOV2017|  7:34 - Resposta   - Foto: © Jefferson Judy/Agência Senado

Expulsa do PMDB por, na avaliação do partido, ter violado o código de ética, a fidelidade e o estatuto da sigla, a senadora Kátia Abreu ironizou o fato de Geddel Vieira Lima, autor do pedido de desfiliação, não receber tratamento similar. “Está preso e continua filiado, sem responder processo ético”, afirmou, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

 A parlamentar aproveitou o episódio para novamente criticar Michel Temer, que teria tido a palavra final para sua saída. “Ele é de fato o presidente do partido e, segundo a Polícia Federal, o chefe desta organização criminosa em que se transformou o PMDB.”

Kátia foi julgada pelo conselho de ética do PMDB por ter votado contra a reforma trabalhista, por se dizer contrária à reforma da Previdência e por supostamente ter trabalhado pela queda de Temer durante a tramitação das duas denúncias contra o presidente apresentadas pela Procuradoria-Geral da União.

Em maio, no Senado, ela chegou a dizer que o presidente tinha perdido a governabilidade e dado um atestado de incompetência política ao colocar o Exército nas ruas de Brasília após protestos na Esplanada dos Ministérios.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *