Natal dos presos da Operação Lava Jato

Natal dos presos da Operação Lava Jato

Como fica a festa de Natal das pessoas presas pela Operação Lava Jato

No total são 28 pessoas presas entre Paraná, Rio de Janeiro e Brasília.
O Complexo de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba-Pr., vai permitir a visita de familiares trazendo alimentos como panetone por exemplo,  no dia 25 de dezembro.

Lá estão encarcerados Renato Duque, José Dirceu, João Vaccari Neto e Marcelo Odbrecht.

Empresários milionários, políticos poderosos e ex-diretores da Petrobras, presos pela Operação Lava Jato, já se preparam para passar o Natal atrás das grades, acostumados ao luxo e mordomias, terão que se contentar este ano com um panetone e comida levada pelos parentes.

No total 28 pessoas estão detidas , a maioria em Curitiba, mas há ainda presos no Rio de Janeiro e Brasília, acusados de envolvimento no esquema, parte deles poderão receber alguns itens do cardápio natalino.

Os presos beneficiados com as regalias estão no Complexo Médico Penal em Pinhais, la estão o José Dirceu, João Vaccari Neto, o ex-deputado André Vargas, além do empresário Marcelo Odbrecht.

O diretor do Departamento de Execuções Penais do Paraná, Luiz Alberto Moura, explica o que pode e o que não pode entrar no local.

  • Os familiares poderão levar alimentos conforme o previsto na portaria do DETEN  nº 220.
    Porção de arroz, macarrão, maionese, carne sem osso e um panetone.
    A definição de quantidade será colocada em edital, de fato existe essa portaria, ou seja será permitido aos familiares que nesta visita de Natal haja uma alimentação especial, desde que não haja excessos e desde que não se leve dentro desses alimentos nenhum tipo de material cortante, ossos ou coisas do gênero.
    A portaria autoriza ainda a entrada de bolos, duas barras de chocolate, frutas cortadas, sanduíches e dois litros de sucos ou refrigerantes.

Já na carceragem da Polícia Federal os agentes ainda não definiram o esquema, no entanto existe a possibilidade dos presos também receberem um panetone como ocorreu em 2014, no ano passado a regalia foi concedida no Natal, mas as visitas de familiares por exemplo, já devem ser encerradas na quarta-feira, dia 23 de dezembro.

No local estão os doleiros Youssef e Leo, os empreiteiros da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo e Elton de Azevedo, além de Nestor Cerveró que negocia uma delação premiada.

O advogado dele Beno Brandão conta que se for autorizado também vai levar alimentação especial, e se for permitido também um peru de natal, desde que seja compartilhado com os demais presos que lá estão, mas sem exageros de forma alguma.

Uma das últimas chances de deixar a prisão antes das festas de fim de ano, é o julgamento no STJ do empresário Marcelo Odebrecht que deve ter o “habeas corpus” analisado na próxima terça-feira, ele já recebeu um voto favorável do relator.
O advogado  Antônio Nabor Areias Bulhões mantém a esperança apesar de nos últimos julgamentos da corte terem sido negado liberdade aos empreiteiros presos.

Da redação

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *