Paes anuncia 4 dias de festa no Rio em setembro para comemorar o ‘fim da pandemia’

Paes anuncia 4 dias de festa no Rio em setembro para comemorar o ‘fim da pandemia’

O anúncio acontece num momento em que diversos países em estágio avançado da vacinação veem o número de casos da doença aumentar, impulsionados pela variante delta -apesar da queda de internações e mortes-, e repensam medidas como a liberação total de viagens e do uso de máscara


O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), anunciou uma grande festa de quatro dias em setembro como parte de um plano para “celebrar a vida” e “o fim da pandemia”. Será o lançamento da primeira etapa de flexibilização das medidas de restrição contra a Covid-19, que libera eventos abertos.

A comemoração está prevista para durar entre os dias 2 e 5 por toda a cidade, incluindo DJs na orla da praia, apresentações culturais em “centenas de pontos”, atrações em polos gastronômicos, atividades em todas as vilas olímpicas, campeonato de futebol em comunidades, entre outras.

O anúncio acontece num momento em que diversos países em estágio avançado da vacinação veem o número de casos da doença aumentar, impulsionados pela variante delta -apesar da queda de internações e mortes-, e repensam medidas como a liberação total de viagens e do uso de máscara.

Também ocorre em meio a um alerta feito por pesquisadores da Fiocruz, que notaram aumento de infecções na última semana no Brasil: “É importante salientar que as médias de casos (46,8 mil por dia) e de óbitos (1.160 por dia) estão ainda em patamar muito elevado no país”, escreveram eles no boletim mais recente.

Paes pretende criar até um feriado municipal em 2 de setembro intitulado “Dia do Reencontro”, que ainda teria que ser aprovado como lei, e decretar ponto facultativo no dia 3 (uma sexta-feira).

“O nosso desejo é que o Rio seja a cidade do mundo inteiro que melhor celebre esse momento de reencontro da humanidade, da civilização, com ela mesma […]. A gente quer fazer um ano de celebração do fim dessa pandemia e do reencontro com a vida”, disse ele em entrevista coletiva nesta quinta (29).

Além de liberar totalmente eventos em ambientes abertos, a primeira etapa do plano, com início no próprio dia 2 de setembro, permite a presença de 50% do público em estádios de futebol e boates ou casas de show. Isso desde que essas pessoas comprovem o esquema vacinal completo.

A segunda etapa, a partir de 17 de outubro, estende essa permissão para 100% do público imunizado -na prática, porém, muitos eventos fechados já ocorrem sem punição. Segundo o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, a checagem da vacinação será feita através do aplicativo Connect SUS, do Ministério da Saúde.

“Se acontecer mesmo a antecipação do intervalo entre a primeira e a segunda dose, acredito que em 17 de outubro a gente já tenha quase que todo mundo com o esquema vacinal completo”, justificou Paes. Nesta terça (28), o time do Flamengo solicitou a volta de 30% da torcida ao Maracanã, que está sendo avaliada pelos técnicos da prefeitura.

Já a terceira etapa do plano de reabertura, que está prevista para começar em 15 de novembro, retira qualquer restrição de capacidade ou distanciamento e isenta a população de usar máscara, exceto em transportes públicos e unidades de saúde.

O prefeito afirmou que os dados indicam que estamos vivendo um momento melhor, mas não ideal, e que por isso as restrições continuam e a abertura é gradual. O plano pode mudar caso se avalie que a pandemia esteja descontrolada novamente.

“Se houver necessidade, se o secretário de Saúde chegar para mim um dia e falar que não dá porque aumentou ou chegou uma nova variante, imediatamente a gente interrompe qualquer processo de abertura e pode impor novas medidas restritivas”, ponderou.

Segundo o município, o plano depende de quatro fatores: a permanência de um cenário epidemiológico favorável, a continuidade da chegada de vacinas pelo governo federal, a manutenção da performance de vacinação dos cariocas e a alta cobertura vacinal dos idosos e grupos de risco.

Paes confirmou ainda a realização do Ano-Novo, que segundo ele será “o maior da história da cidade”, e do Carnaval, que já teve a cessão do Sambódromo da Marquês de Sapucaí assinada.
*

FASES DE REABERTURA NO RIO DE JANEIRO
2 de setembro:

– Liberação de eventos em ambientes abertos
– Permissão de 50% de público nos estádios (com vacinação completa)
– Permissão de 50% de público nas boates, casas de shows e festas fechadas (com vacinação completa)17 de outubro:
– Permissão de 50% de público nos estádios (com vacinação completa)
– Permissão de 50% de público nas boates, casas de shows e festas fechadas (com vacinação completa)15 de novembro:
– Uso de máscara obrigatório apenas no transporte público e em unidades de saúde
– Livre circulação, sem restrição de capacidade e distanciamento
*

PROGRAMAÇÃO PREVISTA PARA OS DIAS 2 A 5 DE SETEMBRO

 

– Fechamento de ruas para o trânsito
– Eventos em polos gastronômicos
– Iluminação, projeção e apresentações musicais
– DJs em diversos pontos da orla
– Ponto facultativo na sexta-feira (3)
– Manifestações culturais e artísticas em centenas de pontos com priorização de artistas locais
– Atividades em áreas abertas de equipamentos culturais do município
– Meia entrada nos principais pontos turísticos da cidade
– Projeção de vídeo e orquestra nos Arcos da Lapa
– Programação especial na Cidade das Artes e na Cidade do Samba
– Atividades em todas as vilas olímpicas
– Meditação, tai chi chuan e ioga em praças e parques
– Taça Renasce Rio: partida comemorativa com 50% do público
– Campeonato de futebol solidário em comunidades
– Jogos de Botequim

| IDNews® | Folhapress | Via NMBR |Brasil

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *