Rã brasileira é nova recordista mundial de cromossomos sexuais

Rã brasileira é nova recordista mundial de cromossomos sexuais
Espécie de anfíbio da Amazônia tem 6 pares de cromossomos X ou Y, superando o ornitorrinco, que tem 5, segundo cientistas da Unesp

01JFEV2018|  7:36 - Unan-Ag: Notícias Unesp/ Herton Escobar  - Foto:  © Unesp

eptodactylus pentadactylus. Foto: Thiago Gazoni

Imagine só: Pesquisadores brasileiros descobriram na floresta amazônica a espécie com o maior número de cromossomos sexuais de que se tem notícia no reino animal dos vertebrados. Ela é a Leptodactylus pentadactylus, uma grande rã que vive em meio ao folhiço no chão da mata e que, segundo os cientistas, tem 6 pares de cromossomos X ou Y — um par a mais do que o famoso (e esquisito) ornitorrinco, que era o detentor do recorde até agora.

Os cromossomos sexuais são aqueles que determinam o sexo do indivíduo. Os seres humanos, assim como a maioria dos mamíferos, tem apenas um par (XX nas fêmeas ou XY, nos machos) dentre os 23 que compõem o genoma da nossa espécie. Os pesquisadores ainda não sabem dizer qual seria a vantagem — ou necessidade — de ter tantos cromossomos sexuais a mais, como no caso desta rã; mas o fato é que eles estão lá. Ela, inclusive, tem mais cromossomos sexuais (12) do que não sexuais (10), o que é totalmente inusitado.

“Ainda precisamos elucidar o significado biológico disso”, contou ao blog o biólogo Thiago Gazoni, do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Rio Claro. Ele é o primeiro autor do trabalho publicado nesta semana na revista Chromosoma, detalhando a descoberta.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *