Saúde & Cuidados

Remédios de ressaca para carnaval realmente são benéficos?

manda de Oliveira, coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade Anhanguera, explica a eficácia e os potenciais riscos associados aos remédios de ressaca populares durante os períodos de folia

Por: Rafael Damas

O Carnaval, conhecido por sua animação e festividades, muitas vezes deixa os foliões enfrentando os efeitos colaterais da diversão, como a temida ressaca. Com a crescente disponibilidade de remédios específicos para combater esse mal-estar pós-festa, surge a dúvida: esses produtos são realmente benéficos ou apenas uma ilusão de alívio?

A Dra. Amanda de Oliveira, coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade Anhanguera, esclarece que os remédios de ressaca estão disponíveis em diversas formas, desde comprimidos efervescentes até bebidas isotônicas e suplementos vitamínicos. “Prometendo alívio rápido para os sintomas desconfortáveis da ressaca, esses produtos são muitas vezes a escolha inicial para aqueles que buscam recuperar-se rapidamente após uma noite intensa de festa.”

Em períodos de ressaca é de extrema importância a hidratação com a reposição hídrica, e reposição de nutrientes. “Muitos remédios de ressaca enfatizam a reposição de eletrólitos e vitaminas, o que pode ser benéfico para combater a desidratação e os efeitos da perda de nutrientes durante a ingestão de álcool,” orienta a professora.

Entretanto, Amanda adverte que alguns remédios de ressaca podem funcionar mais como efeitos placebo do que soluções reais. “Existem ainda possíveis mitos relacionados a certos ingredientes, como cafeína, que podem mascarar temporariamente os sintomas sem tratar efetivamente as causas da ressaca, por exemplo.”

A Dra. Amanda enfatiza a importância da moderação no consumo de álcool como a melhor prevenção para a ressaca. “Os remédios de ressaca podem ocasionar efeitos colaterais e interações medicamentosas também, por isso, é relevante consultar profissionais de saúde antes de usar esses produtos para garantir a segurança, especialmente para aqueles que têm condições médicas pré-existentes ou estão em uso de outros medicamentos”.

Por fim, a professora aponta que alternativas naturais podem ser benéficas para combater a ressaca. “Ingestão de água, alimentos ricos em nutrientes e descanso adequado são ações básicas que podem auxiliar no alívio sem medicação”.

| IDNews® |Beto Fortunato |  NMBR |Brasil|

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *