Ações conjuntas de combate à discriminação racial são discutidas no Centro Afro

Ações conjuntas de combate à discriminação racial são discutidas no Centro Afro

| IDNews| Brasil | Assessoria de Imprensa | Câmara Municipal de Araraquara |

Vereador Edson Hel apresenta propostas de lei e audiência pública

IDN/Interior/Araraquara

Na tarde de quinta-feira (5), o vereador Edson Hel (PPS) esteve no Centro de Referência Afro “Mestre Jorge” para discutir ações de combate à discriminação racial. A motivação foram os ataques sofridos pelo parlamentar nas redes sociais após o anúncio de que conferiria o Título de Cidadã Araraquarense à cantora, compositora, deputada e ativista pelos direitos humanos Leci Brandão. “A reação de algumas pessoas, com insultos e afirmações infundadas, me chamou muito a atenção. Leci Brandão é uma figura pública respeitada nacional e internacionalmente, que defende causas relacionadas às mulheres, aos negros, ao respeito à diversidade religiosa. Não tem nada no currículo que a desabone. Sem contar que trabalhou para incluir o Baile do Carmo, daqui da cidade, no circuito turístico do estado. Ficou claro que a motivação daquelas acusações era racial”, conta o vereador.

O gabinete de Hel já estava elaborando um projeto de lei para a criação do Dia Municipal de Combate ao Racismo e pela União dos Povos, e o episódio acelerou o processo. “Porém, entendemos que, antes de apresentar o projeto, é importante ouvir as pessoas que estão diretamente envolvidas com a causa e que combatem o racismo diariamente, para abranger o maior número de temas possível. Para isso, convocaremos uma audiência pública em breve sobre a discriminação racial, e a participação do Centro de Referência Afro é fundamental”, acrescenta.

Para o coordenador de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiz Fernando Andrade, “a partir dessa lei, poderia haver ações que serviriam como uma vitrine para a diversidade cultural que existe dentro da discussão afro. A audiência pública poderia entrar no bojo de outros eventos que serão promovidos no mês de novembro, para trabalhar a questão do combate ao racismo. Podemos aproveitar esses eventos, não para acirrar o discurso, mas para ampliar o olhar para o problema”.

O grupo reunido comprometeu-se a elaborar uma pauta de trabalho conjunta para a elaboração da lei e da audiência pública. Participaram do encontro a presidente do Conselho Municipal de Combate à Discriminação e ao Racismo (Comcedir), Rita de Cássia Ferreira, o vice-presidente do Conselho, Claudemir Carlos Pereira, e as integrantes Márcia Tânia Alves, Maria Cristina Theodoro e Cleuza Sueli Moisés.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *