OAB apadrinha a Fundação Idioma Surdo

OAB apadrinha a Fundação Idioma Surdo
Em Araraquara, Ordem dos Advogados do Brasil participa da gestão de governança da instituição social

10MAR2017| 14:01
Théo Bratfisch
A Fundação Idioma Surdo fez a doação de uma cadeira de rodas para destinação pela OAB Araraquara.

O presidente da OAB em Araraquara, dr. João Milani Veiga, acompanhado de membros da diretoria, dr. Tiago Romano, vice-presidente e o tesoureiro, dr. Lincoln José Guidolin com a dra. Gislaine Cristina Gomes Figueira, presidente das Comissões da OAB, de Responsabilidade Social e da Pessoa com Deficiência, receberam a instrutora e intérprete de Libras – Língua Brasileira de Sinais, Vilma Schiavinato e o publicitário Théo Bratfisch, porta-voz para a Fundação Idioma Surdo.

A proposta para se instituir a Fundação Idioma Surdo em Araraquara foi apreciada em 2016 pela Câmara Municipal de Araraquara e se formou uma Comissão composta por membros da sociedade civil organizada. A primeira reunião geral em assembleia fundacional para definir as finalidades estatutárias foi realizada no Plenário da Casa de Leis e contou com a participação representativa de órgãos públicos e instituições privadas. A Fundação será um ponto de cultura da comunidade surda e tem por objetivo praticar e difundir estudos da Língua Brasileira de Sinais – Libras e da Língua Portuguesa, para promover a interação entre surdos, deficientes auditivos e ouvintes. Estima-se que a comunidade surda da região de Araraquara seja de 30 mil pessoas, incluindo pessoas surdas, deficientes auditivos e familiares cuidadores parentais. Desse total, cerca de 8.800 são atendidos em Araraquara através do Sistema Único de Saúde – SUS no Centro Integrado de Saúde Auditiva – CISA, localizado no Centro Regional de Reabilitação.

Por finalidade, a Fundação Idioma Surdo vai auxiliar o Centro Regional de Reabilitação de Araraquara com prestação de serviços e suporte para aquisição de aparelhos auditivos a serem distribuídos gratuitamente à população regional. Atualmente, são distribuídos mil aparelhos auditivos ao ano através de convênio federal, mas a demanda ultrapassa dois anos na fila de espera. O déficit por aparelhos auditivos deve chegar a 3 mil unidades de pares ao final de 2017 e cada par tem um custo médio a partir de R$ 8 mil.

Considerando a ativação da certificação de empresas de modo geral pela Lei Municipal de Acessibilidade dos Surdos – Empresa Amiga do Surdo, a OAB Araraquara vai disponibilizar o curso de Libras aos advogados associados e funcionários para aprenderem a língua de sinais das pessoas surdas. Serão certificadas e destacadas para consulta pública, empresas sediadas no município de Araraquara, que promovam acessibilidade para pessoas surdas através de curso de capacitação técnica aos funcionários e colaboradores para atendimento ao público interno e externo.

 

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *