Varíola dos macacos: Sintomas que devem ser levados a sério

O alerta é da Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido


Se as lesões ulcerativas, erupção cutânea e gânglios palpáveis, eventualmente acompanhados de febre, arrepios, dores de cabeça, dores musculares e cansaço, servem de diagnóstico quase garantido de uma infeção por vírus Monkeypox, há outros sintomas a que deve prestar atenção, segundo a Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido (UKHSA, na sigla em inglês),

A UKHSA diz as pessoas devem estar atentas a erupções invulgares. Citado pelo Daily Express, Kevin Fenton, diretor regional da UKHSA, afirmou: “Neste momento, estamos pedindo a todos que estejam atentos a erupções em torno da boca e da área genital”.

Perante sintomas suspeitos deve abster-se de contatos físicos diretos. A doença, recorde-se, é transmissível através de contato com animais, como macacos e roedores (incluindo aqueles que são mantidos como animais de estimação) e que podem ser portadores de Monkeypox. É também transmitida através de contato próximo com pessoas infectadas ou com materiais contaminados, como roupa.

A Organização Mundial de Saúde refere que o período de incubação do vírus é geralmente de seis a 13 dias. Porém, os sintomas podem manifestar-se até 21 dias depois da infecção pelo vírus.

A doença pode evoluir para broncopneumonia, sépsis ou encefalite, ou à infeção da córnea que pode conduzir à perda de visão. Com menos frequência, pode até levar à morte.

| IDNews® |Via NMBR |Brasil|

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.