Audiência Pública na Câmara de Araraquara discute venda da EMBRAER para a BOEING

Audiência Pública na Câmara de Araraquara discute venda da EMBRAER para a BOEING
Vereador  pediu a realização da audiência, que ocorre na segunda-feira, 19 horas, no Plenário da Câmara

8:10 |Assessoria de Imprensa | 2018MAY26  |

A perspectiva de compra da EMBRAER (Empresa Brasileira de Aeronáutica S/A) pela corporação norte americana BOEING disparou uma séria de expectativas nos 17 mil trabalhadores da empresa, nos milhares de prestadores de serviços terceirizados e populações das regiões onde há unidades instaladas. Considerando a importância da EMBRAER para o cenário regional, já que há unidade instalada na cidade de Gavião Peixoto, com forte influência econômica, de geração de vagas de emprego e renda na região da cidade de Araraquara, o vereador Edio Lopes pediu a realização de Audiência Pública, para discutir o impacto que a negociação pode causar, os desdobramentos na economia regional, no nível de emprego e nos direitos trabalhistas, os riscos que a transferência de tecnologia poderia representar para a soberania nacional.

A audiência ocorre na noite da segunda-feira, 28, a partir das 19 horas, no Plenário da Câmara Municipal de Araraquara. Foram convidados os prefeitos e presidentes das Câmaras de Vereadores das cidades da região, sindicatos ligados aos segmentos de trabalhadores, Ministério Público do Trabalho – que já confirmou a presença do Procurador do Trabalho da 15ª Região, Rafael de Araújo Gomes e outras pessoas com relação direta com a atuação da EMBRAER na região.

Demissões em massa

Informações dos últimos dias apontam que haveria risco de fechamento de alguma unidade, o que afetaria Gavião Peixoto, com demissões em massa, assim como, há também comentários de que permaneceria em funcionamento. O que é certo é que qualquer uma das ocorrências mexe com os trabalhadores da empresa, suas famílias, administradores das cidades e todos os envolvidos. A questão é tão preocupante que o Ministério Público do Trabalho notificou as empresas EMBRAER e BOEING, para que incluam, expressamente, salvaguardas trabalhistas no acordo comercial, impedindo eventual transferência de atividade econômica ao exterior que resulte em demissões em massa. E o fechamento da unidade de Gavião Peixoto retiraria da “cidade de asas” uma arrecadação de cerca de 11 milhões de reais, de ICMS e de ISS, prejudicando enormemente o município.

A EMBRAER é atualmente a terceira maior fabricante e exportadora de aviões do mundo e conta com tecnologia para desenvolvimento e produção de aviões, peças aeroespaciais, satélites e monitoramento de fronteira, ocupando um espaço primordial no país no que tange à sua segurança estratégica. A unidade de Embraer em Gavião Peixoto, que é voltada ao gerenciamento de projetos, produção e comercialização de aeronaves dos programas militares tem posição estratégica na empresa, por tratar de atividades voltadas à segurança e soberania nacional. Na região são gerados mais de 2 mil empregos diretos e outros 7 mil empregos indiretos, distribuídos entre as cidades de Gavião Peixoto, Araraquara, Matão, São Carlos, Motuca, Ibaté, América Brasiliense, entre outras cidades da região.

Audiência Pública: Termos do acordo comercial em andamento entre a Embraer e a Boeing e seus possíveis impactos sobre a manutenção da unidade de Gavião Peixoto, os desdobramentos desse negócio para a economia regional, o nível de emprego e os direitos trabalhistas.

Segunda-feira, dia 28 de maio – 19 horas

Plenário da Câmara Municipal de Araraquara

Rua São Bento, 887, esquina com a Avenida Duque de Caxias

Centro de Araraquara

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *