Professora de Biologia da Uniara ressalta importância da conscientização em relação à preservação do meio ambiente

Professora de Biologia da Uniara ressalta importância da conscientização em relação à preservação do meio ambiente

| IDNews® |Brasil |  Assessoria de Imprensa Uniara|

Nesta sexta, dia 5, é comemorado o “Dia Mundial do Meio Ambiente”

IDN – Interior – Araraquara

Nesta sexta-feira, dia 5 de junho, é comemorado o “Dia Mundial do Meio Ambiente”. A professora do curso de Biologia da Universidade de Araraquara – Uniara, Ana Carolina Buzzo Marcondelli, ressalta a importância da conscientização em relação à sua preservação.

“Existem muitas pessoas que trabalham em prol do meio ambiente, seja em sala de aula, em Organizações Não Governamentais – ONGs, nas ruas, praia, em casa etc. Hoje, o que mais existe é informação e sabemos que ela é disseminada de várias maneiras. Quando enxergo dessa forma, posso dizer que existe um grande esforço pela conscientização, mas infelizmente nem todos estão dispostos a se conscientizarem. De qualquer maneira, não podemos desistir nunca de levar o conhecimento a todos os lugares que formos”, declara.

E quando se trata de meio ambiente, “a Amazônia é protagonista da devastação, infelizmente, há anos”. “Em alguns momentos da história houve queda na taxa de desmatamento, mas nunca cessou. Devemos, antes de tudo, entender que esse bioma é riquíssimo em biodiversidade e muito mais valioso em pé, uma vez que seu solo arenoso não será muito útil quando não houver floresta. Além do mais, um estudo muito interessante demonstrou que a elevada evapotranspiração das árvores resulta em uma umidade tamanha que foi chamada de ‘Rios Voadores’. Essa umidade, levada por massa de ar, bate em uma barreira, que é a Cordilheira dos Andes, e é trazida aqui para a região sul do país, ou seja, nosso regime de chuva está relacionado com a floresta amazônica. Sem Amazônia, nossa chuva estará comprometida”, aponta Ana Carolina.

Ela comenta que esse e muitos outros fatores “me levam a dizer que somente políticas públicas que favorecem o meio ambiente serão capazes de reverter esse quadro”. “Para aumentar a conscientização devemos aumentar ainda mais a quantidade de pessoas que acreditam que o meio ambiente é tudo aquilo que nos cerca e que devemos protegê-lo. É um trabalho de formiguinha, mas se cada pessoa for atingida e conseguir atingir mais uma, tenho certeza e fé de que dará tudo certo”, diz.

Em uma iniciativa que visava ao verde, em dezembro de 2019, alunos, docentes e técnicos de laboratórios do curso de Biologia da Uniara realizaram um plantio de mudas no Parque Pinheirinho, em parceria com a Prefeitura Municipal de Araraquara, o Departamento Autônomo de Água e Esgoto – DAAE e o Rotaract, com apoio do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente – COMDEMA. “Recebemos doação de mudas da Usina Santa Cruz e da Usina Santa Fé e, no total, foram plantadas 120 mudas. Idosos, jovens e crianças se divertiram plantando. Essa ação nos aproxima da natureza e nos faz sentirmos mais parte dela. Foi uma atividade de conscientização muito exitosa. Dias atrás, ficamos sabendo que todas as mudas vingaram, o que é uma excelente notícia. Já decidimos que, quando estivermos liberados do isolamento social, faremos um novo plantio de mudas, mas incrementando com casinha para passarinhos e também caixa de abelhas, que estão sendo confeccionadas pelos alunos”, revela Ana Carolina.

Ela conta que uma atividade foi programada para os estudantes da graduação. “Devido à pandemia de coronavírus – Covid-19 e ao distanciamento social, pensamos em pedir para os alunos fornecerem ‘sementes do bem’ digitalmente. Eles terão o desafio de pensarem em pequenas ações relacionadas com o meio ambiente e divulgá-las em suas redes sociais. Essas sementes disseminadas certamente germinarão e trarão bons resultados”, entusiasma-se a docente.

Para a docente, o “Dia Mundial do Meio Ambiente” tem que ser comemorado. “Mas também é um dia de reflexão. Até que ponto contribuímos para sua preservação? Nós, seres humanos, devemos pensar que estamos inseridos no meio. Não somos superiores a nenhum outro ser vivo que habita este planeta. Quando a maioria perceber isso, com certeza mudará o pensamento destruidor. E sempre devemos nos lembrar que meio ambiente não se limita apenas à Amazônia, à mata atlântica ou ao fundo do mar: é tudo o que nos cerca, seja nossa cidade, nossa casa, nosso corpo. Gostamos de ver nossa casa suja? Não. A mesma coisa se estende para todo o resto do meio ambiente. Pensando dessa maneira, tenho certeza de que muita coisa mudará”, finaliza.

Informações sobre o curso de Biologia da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *